Plantas de Casas Geminadas ou Germinadas

Plantas de Casas Geminadas ou Germinadas

A uma contradição em dizer casas germinadas ou casa geminadas, apesar do vulgo popular sobre as casas germinadas, o correto é dizer casa geminada, saiba mais a respeito deste assunto e veja algumas dicas para construção de sua casa própria ou casa para vender, que esta atualmente em alta.Plantas de Casas.

As plantas para casas geminadas são muito usadas, pois são mais fáceis de serem projetadas pelos arquitetos, já que é necessário fazer, somente, uma casa e rebate – lá do outro lado. Isso faz com que o projeto seja mais fácil de ser trabalhado e economiza horas de elaboração de projetos.

Mas o que é uma Casa Geminada?

Uma casa geminada, nada mais é do que uma casa simétrica, ou seja, a casa tem suas medidas iguais. Explicando melhor, as casas são coladas uma na outra e o que a divide é uma parede. Costumam ser construídas de duas em duas, porém isso pode variar muito de acordo com o tamanho do terreno em que ela está sendo construída

A economia de material é o principal atrativo dessa construção, uma vez que, sendo juntas dividem a mesma saída de água, escoamento de esgoto e, se a caixa d’ água capaz de armazenar uma grande quantidade de água, podem até dividir a mesma caixa d’ água.

Fazendo uma planta de Casas Geminadas..

Para fazer uma planta de casa geminada não existe grandes dores de cabeça, costumam ser pequenas, já que é uma planta usada para terrenos pequenos.

A casa costuma ser sempre um sobrado, pois sendo pequena é necessário que tenha dois andares para que os cômodos como banheiros, quartos, cozinha e por vezes uma varanda, seja melhor distribuído, aproveitando, assim, toda a área útil da construção.

Cuidados que devemos ter com plantas de Casas Geminadas

As casas geminadas são pequenas e simples de se construir, porém há alguns cuidados que devemos tomar e elaborar a planta.

Pesquise muito bem sobre as condições climáticas do terreno para que a casa não seja nem muito quente, nem extremamente fria.

Casas Geminadas costumam ter um problema grande de iluminação, pois uma casa cobre a luz da outra. Uma boa solução seria zenitais, ou seja, aberturas no tetos para que a luz possa entrar, isso pode ser feito com a construção de um jardim de inverso, domos, a colocação de telhas transparentes ou ainda telhas que abrem e fecham de acordo com a claridade. Claro que pra tudo isso é necessário um investimento.

You may also like...

300x250 - Premium

24 Responses

  1. Ketlin disse:

    Meu caro ou minha cara que escreveu isto, sua definição sobre o que vem a ser uma casa geminada está errada. Casas geminadas não são necessariamente iguais, nem pequenas, nem rebatidas. E não é mais fácil de projetar, também. Só porque é pequena, você acha que é mais fácil? Pelo contrário: quanto menor o espaço, maior o desafio. Você é arquiteto (a)? Não, né? Então não se meta a falar sobre o que não sabe. Pergunte a quem sabe antes de sair escrevendo num site que pode ser uma referência errada a milhares de pessoas.

    • Gabriele Nascimento disse:

      Ketlin,

      Creio que você deve ser do ramo de arquitetura, pois isso tem essa visão sobre o assunto. Eu não me atreveria a falar de um assunto do qual não domino. No entanto, sou engenheira e também projetista. Por isso, a visão que coloquei no artigo foi a que adquiri em anos de trabalho.
      Para a engenharia, uma casa germinada é mais fácil de ser projetada, pois as instalações elétricas, hidráulicas e demais instalações internas são todas rebatidas. Talvez você não sabia disso, pois não está dentro do seu ramo de atuação.
      Me aprofundei mais e não me baseie em apenas no projeto de paredes e espaços.

      • Ketlin disse:

        Então, por favor, corrija sua postagem: PARA A ENGENHARIA, uma casa GEMINADA é mais fácil de ser projetada.
        Mas nem todas as casas geminadas são rebatidas, elas GERALMENTE são. Você só conhece as que são, então seu trabalho com certeza é mais fácil com esse tipo de projeto.

        Infelizmente você é “projetista” e quando alguém lhe pede casas geminadas, você deve fazer plantas iguais, rebatidas, sem pensar muito pra ser mais fácil, e então você acha que uma casa geminada feita por um arquiteto é do mesmo jeito. Estou agora mesmo batendo a cabeça num projeto de casas geminadas térreas com 5,5m de frente, não é fácil fazer um bom projeto com tanta limitação. Anos de trabalho como projetista não é a mesma coisa do que estudar arquitetura, e é por isso que você tem essa visão genérica e errada sobre o que é mais fácil.

        Resumindo, você pode então falar do seu trabalho de ENGENHEIRA e dizer que ele é fácil com casas geminadas, mas não meta a palavra “arquiteto” na parada, porque sua opinião, repito, está errada.

  2. Ketlin disse:

    Outra coisa…

    Se você disse que:

    “Talvez você não sabia disso, pois não está dentro do seu ramo de atuação”

    É porque você não sabe que um arquiteto faz o possível para que os pontos de água principais (ou todos) fiquem o mais perto possível da caixa d’água. A gente estuda instalações elétricas e hidráulicas na faculdade de arquitetura, sabia? Aprendemos a projetar e detalhar isto. Só que a maioria dos arquitetos não detalha, mesmo, porque não quer. É a boa política do “cada macaco no seu galho”.

    Tá vendo? Você não conhece o trabalho dos arquitetos. Não pode usar os termos “arquiteto” e “arquitetura” na sua postagem sem conhecer isso e mais uma porrada de coisas. Peça ajuda a um(a) arquiteto(a) antes de manchar sua reputação.

    • Gabriele Nascimento disse:

      A questão aqui é que o texto é um formador de opinião que abre portas para que as pessoas pensem no assunto e concordem ou não com o ponto de vista mostrado e não um texto de um livro didático. Posso expressar a minha opinião na vertente na minha área de atuação e de acordo com a minha vivencia, inclusive em um escritório de arquitetura renomado.
      Em relação a dificuldades ou facilidades de trabalhos, sabemos que isso é uma questão de capacitação. O que pode ser difícil para você não é necessariamente para mim, ou vice versa!
      Você se precipita quando fala que não reconheço um trabalho de um arquiteto, quando como engenheira sei que um completa o outro. E sei de mais uma coisa, essa rivalidade entre ambas as profissões é universal!

  3. Ketlin disse:

    Uma engenheira projetista está achando que sabe fazer projeto arquitetônico melhor do que uma arquiteta e urbanista.

    Continuo pedindo que corrija sua postagem: PARA A ENGENHARIA, uma casa geminada é mais fácil de ser projetada.

    e…

    “pois são mais fáceis de serem projetadas pelos ENGENHEIROS PROJETISTAS, já que é necessário fazer, somente, uma casa e rebate…”

    Assim, você está falando da SUA CAPACIDADE E GRANDE FACILIDADE DE PROJETAR casas geminadas, e reafirma a questão de sua imensa capacitação em fazer plantas rebatidas e simétricas, sem pensar nas diversas condicionantes que um arquiteto considera, porque não precisa mesmo, né? Não faz diferença nenhuma.

    (Aproveita e corrige também o erro grosseiro de português com o qual você inicia essa postagem ignorante…)

    Na verdade, você preicsa de ajuda para calar sua boca. E estou disposta a ajudar com o primeiro empurrão.
    Leia o livro “Casas Geminadas/ Casas en hilera de Per Brauneck e Günter Pfeifer”, para começar. Assim que você tiver LIDO TUDO, ENTENDIDO todas as tipologias propostas e todos os exemplos de projetos que tem no livro, podemos voltar a conversar.

    • Gabriele Nascimento disse:

      Obrigada pela Indicação do Livro. No entanto, creio que não será necessário, uma vez que, não é meu ramo de atuação.
      Voltamos a conversar quando você souber, na prática, o que um engenheiro faz!

      Sobre o erro gramatical que não existe, fiquei tranquila que o texto passa por revisões não só de minha pessoa, mas também de uma equipe, já que o site não é meu!

      Creio que você não esteja com muito trabalho, não é mesmo? Eu não perderei mais meu tempo, discutindo uma coisa com você que não irá mudar.

      Se você leva tudo para o lado pessoal, infelizmente não me admira seu comentário. O texto é meu e escrevo como eu julgar certo. Indico que você não leia mais postagens que tenham o meu nome, já que para você o conteúdo está errado.
      E mais, deixo a dica que você procure um emprego como redatora, se conseguir, para escrever e ganhar dinheiro…

      Sem mais com você!

    • Renata Lacerda disse:

      Também recomendo ANGUIZ, Antonio Corcuera. Casa em La ciudad entremedianeras. Casas na cidade geminadas.
      Barcelona: Instituto Monsa de Ediciones, 2005. 191p., il.

  4. Ketlin disse:

    Uma prova de que você não pode falar de arquitetura e arquitetos, são essas plantas horrorosas que você colocou ali como exemplo. Aquela última planta eu já conheço, inclusive. Um cliente chegou para mim com ela para me dizer como ele queria casas geminadas. O que me chamou a atenção logo de cara foi o tamanho da garagem: 2,40m, com paredes de ambos os lados.
    Diga-me, QUEM SAI DE UM CARRO DALI??
    Aproveita e diz outra coisa: Você tirou esse exemplo do renomado escritório de arquitetura onde você já trabalhou??
    Sem falar em outros defeitos do projeto… e dos outros que você colocou ali.
    Fiz um projeto bem diferente, da QUALIDADE que lhe digo que faz a diferença (e inclusive com bem mais espaço para abrir portas de um carro de ambos os lados ao mesmo tempo, que é o mínimo!) e meu cliente adorou.

    Retruca essa, agora! Vai defender a vaga do projeto ali? Vai dizer que o mínimo exigido pela Prefeitura é 2,40m? É o mínimo exigido, mas não com paredes de ambos os lados!! E isso nem é Plano Diretor, é bom senso!
    Sem mais, encerro o que eu tinha pra dizer! Só espero que te sirva pra alguma coisa e que você nos tire, arquitetos, dessa sua postagem.

  5. Ketlin disse:

    A uma contradição = Há uma contradição

    Você e uma equipe inteira não viram isso?? Estou impressionada!!!

    O pior é que tenho muito trabalho, sim!! Só que essa postagem me tirou do sério, e não pude deixar quieto, nem a sua resposta ao meu comentário, e a outra resposta.

    e faça o favor de colocar meu outro comentário ali também. Não botou por quê? Porque viu que eu tenho razão, né???

  6. Ketlin disse:

    “Obrigada pela Indicação do Livro. No entanto, creio que não será necessário, uma vez que, não é meu ramo de atuação.”

    então tu não pode escrever sobre isto, criatura!!!!!!!!!!!!!!!!! Dã!!!!!!!!!!!!!

    “Voltamos a conversar quando você souber, na prática, o que um engenheiro faz!”

    Não é disso q estamos falando!!! A sua postagem é sobre arquitetura e não engenharia, não falei do teu trabalho, você que falou do meu e de forma errada!! mas tu é burra, hein? q merda!!!
    acho q nem engenheira não deve ser, pela burrice que apresentou nessa última resposta. Não esperava tudo isso de falta de noção de você… Que país é esse???…

  7. Ketlin disse:

    Se você quiser, eu me disponibilizo a dar uma olhada num próximo texto seu que fizer sobre a minha área de atuação. Posso dar os toques necessários para que seu texto fique num nível de informação mais preciso com a realidade da arquitetura praticada por arquitetos. Tenho certeza de que você só tem a ganhar com isso, assim como o site e todas as pessoas que vierem a ler.

    Não seria questão de deixar com cara de “livro didático”. A leitura seria leve, ainda voltada a leigos, mas que não seria mal vista diante de profissionais arquitetos.
    Se quiser entender melhor, você pode aprender e conhecer muitas coisas interessantes e ganhar mais leitores, tendo um conteúdo mais correto e completo para apresentar.

    • william disse:

      Oi Gabriele. Sou encarregado de obra e não pude deixar de ver seus comentários. É claro que construir não é uma receita de bolo, mas com certeza é mais fácil executar uma dessas casas. Um amigo já fez 4 e pretende fazer mas algumas. Estou pensando em investir também pois me parece ser um bom negócio. Ha! Se houver algum erro de portugueisi fafori mi aviza rsrsrs.

  8. Mary disse:

    Boa tarde!!!
    Gente do céu, mas que coisa são essas neste site?!
    Gabriele e Ketlin em uma disputa sem fundamentos para uma definição simples… e para completar esse William entra tirando sarro… por favor gente, o que as pessoas leigas vão pensar de profissionais como nós?!?
    Gabriele, a Ketlin tem razão ao te dizer que casas geminadas não são necessariamente casas iguais, muito menos casas faceis de serem projetas e executadas. Concordo com você que em relação a custos em algumas partes sim, elas podem até favorecer, mas somente quando são IGUAIS.
    Uma casa geminada é aquela onde alguma parte da casa “cola”, “emenda”, “está unida” a outra, seja por uma garagem, por uma sala, repito, não necessariamente devem ser iguais.
    Projetar em casas “repetidas e geminadas” pode ser mais facil sim, e de fato é… mas executa-las nem sempre é tão simples assim, existem preocupações basicas como escoamento de agua pluvial, redes de esgoto que não podem JAMAIS ser juntas.
    Como a Ketlin ja mencionou anteriormente, na faculdade de arquitetura temos aulas para noções dos demais projetos complementares, hidraulico, eletrico, estrutura, fundação, eu pelo menos cursei por 3 anos essas materias, assim como na engenharia também se tem a disciplina de desenho tecnico para que se possa entender um projeto.
    Minhas caras colegas, não precisamos de discuções assim para definições de termos tecnicos que usamos cotidianamente. Eu elaboro projetos de diversos tipos… geminados, seriados, individualizados, etc. e em sua grande maioria eu o faço repetido, meus clientes me procurão por eu mesma tomar a iniciativa de propor a ele projetos distintos para que seus clientes futuramente tenham opção de compra e assim ele mesmo tome conhecimento de qual projeto agrada mais ao comprador.
    Outra questão que não pude deixar de ler foi o seguinte, casas geminadas serem sobrados… nem sempre e não é preciso tambem, claro que existem limitações de terrenos e normas municipais a serem seguidas, mas existem “n” formas e criativas, para que se ilumine e ventile casas quando são totalmente “coladas”, o jardim de inverno, como citou, é um exemplo disso.
    Ketlin minha cara, não se irrite tanto por definições basicas e limitadas de engenheiros, eles (digo todos do ramo de engenharia, por favor heimmm) assim como a maioria das pessoas acreditam que nós ARQUITETOS somos “decoradores” mas nunca tiveram a simples curiosidade em saber que durante 5 anos de faculdade estudamos dimensionamentos e disposições de espaços projetando de uma simples casinha de cachorro á megas aeroportos, sem falar nas cidades e suas infra-estrturas ne, visto que somos urbanistas também, bem, este é são os titulos que me orgulho de ter em minha carteira… ARQUITETA E URBANISTA!!!!!!!!!
    Beijo as duas e parem de brigar assim meninas que coisa feia!!! =]

  9. antonio czezacki disse:

    Depois da troca de conhecimentos, fico até com medo de perguntar, alguem tem ai um projeto pra eu e minha esposa construirmos tres casa geminadas, num terreno plano que mede 20 de frente por 17,5 de fundos, com recuo obrigatorio de 3 metros, pensei em casa de no maximo 75 metros com tres quartos e um Bwc, sala copa conjugada, cozinha e pequena lavanderia… poderiam me ajudar….. ( obs a garagem seria uma cobertura de policarbonmado na entrada, o que não faria parte da metragem da casa.
    Por favor me ajudem

  10. Mary disse:

    Olá Antonio, boa noite!
    O que necessariamente você precisa?! rsrsrsrs não tenha receio de questionar sobre projetos, é um direito seu, e de todos aqueles que queiram ter informações sobre projetos.
    Fico aguardando seu post para que, talvez, eu possa ajudá-lo.
    Abraço.
    Mary

  11. Luciane disse:

    Hahahaha! Obrigada pela diversão!

    • Kler disse:

      Me admira ver que profissionais como vocês discutam de forma grosseira, o ideal é ressaltar os termos conflitantes e aparar as arestas da discussão. Tenho que admitir que projetos de casas geminadas não são tão simples como parecem, há sim pontos a serem observados cuidadosamente.
      É fato que há uma disputa visível entre engenheiros e arquitetos, contudo o mais correto seria uma parceria entre vocês.

  12. CLAUDIO disse:

    OLÁ MARY, BOA NOITE.

    GOSTARIA MUITO DE SUA AJUDA, TENHO UM TERRENO QUE MEDE 18M DE FRENTE E 25M DE FUNDO, PRETENDO CONSTRUIR UMA CASA GERMINADA, CONTENDO CADA UMA 3 QUARTOS SENDO UMA SUITE, SALA DE ESTAR, SALA DE TV, COZINHA CONJUGADA WC SOCIAL, LAVANDERIA, GARAGEM PARA DOIS CARROS, TUDO ISSO DE FORMA QUE AINDA ME SOBRE 8M DE FUNDO PARA EXECUÇÃO DE UMA PISCINA E ÁREA CHURRASQUEIRA.

    CORDIAIS SAUDAÇÕES,

    CLAUDIO MARCOS

  13. Jamille disse:

    Olá Mary!
    Acho mais prudente pedir ajuda a você, após o barraco!rs

    Gostaria de conhecer projetos simples para duas casas geminadas em um terreno de 10m de frente por 20m de profundidade.

    Obrigada.

  14. Toledo disse:

    Gostaria de oferecer alguns comentários à Gabriele e à Ketlin. Em primeiro lugar, o projeto de ARQUITETURA sempre foi atribuição do arquiteto em qualquer lugar do mundo, e desde a pré-história, primeiro porque a profissão de engenharia surgiu com as máquinas (engines) na Revolução Industrial. Antes disso, simplesmente não existiam “engenheiros”. As pirâmides e os templos do Egito antigo, por exemplo, nem as belíssimas edificações da Roma antiga ou do renascimento foram feitas por engenheiros, porque os mesmos simplesmente não existiam e por aí vai, até o Século XIX. O que ocorreu no Brasil é que a carência de arquitetos fez com que, ao final do Século XIX, fosse dada a atribuição do projeto aos engenheiros, pois já tinhamos então a Escola de Engenharia no Rio de Janeiro. Depois disso, os primeiros cursos de arquitetura que por aqui surgiram, eram somente extensões ou especializações das escolas de engenharia, surgindo então a figura do “engenheiro-arquiteto”, ainda chamada assim por muita gente, apesar de completamente desregulamentada ou mesmo quase extinta. Mesmo após a criação de vários cursos de arquitetura pelo Brasil afora, um espírito de corpo plenamente fortalecido pelo CREA nunca criou oportunidades para que ocorresse a modificação desse quadro, e parece que isso não mudará tão cedo, mesmo com o estabelecimento do CAU. É a legislação do CREA que permite que um recem-formado em engenharia civil, sem nunca ter tido uma só aula de conforto ambiental, insolação, ergonometria, arquitetura de interiores e exteriores, entre outras, saia por aí cometendo seus “projetos arquitetônicos”. Encima dela é que as prefeituras exigem sempre que os projetos tenham a assinatura de arquitetos OU engenheiros e por aí vai. Apenas como curiosidade, os barcos e navios são projetados no mundo inteiro por arquitetos, mas aqui tal atribuição é dos engenheiros navais, mesmo porque não existe essa matéria nos cursos de arquitetura.

    Em segundo lugar, nunca ouvi uma melhor descrição das casas geminadas do que esta: PARA SE ECONOMIZAR UMA PAREDE, ARRUMAM-SE ENCRENCAS PARA TODA A VIDA.

    Abraços.

  15. Zilda Cidral disse:

    Oi Mary,
    Que desagradável entrar num site para tirar dúvidas e encontrar duas profissionais se ofendendo como a Ketlin e a Gabriele.Imagine se estivessem próximas uma da outra! Que barraco! Que discussão desnecessária.
    Mas, mudando de assunto, gostaria de construir 3 “bons” geminados em um terreno com 14 m de frente e 34 m de fundos. Digo bons porque se destina ao uso da famíla e não para vender. Normalmente, o que temos visto na minha cidade, são casas ou sobrados geminados, com peças minúsculas, cujos proprietários visam apenas lucros em construções desse tipo. Você dispõe de algum(ns) modelo(s) de planta que possa(m) atender a minha expectativa? Na minha cidade, precisa deixar 5 metros de recuo frontal, 2 m nas laterais, podendo usar platibanda em trechos das laterais e fundos do terreno, desde que não tenha aberturas e nem utilize tijolos de vidro. Também devo dizer que o sol nasce do lado direito de quem da rua olha o terreno. Antigamente a gente se preocupava com esta informação. Hoje talvez não tenha mais muita importância. Aguardo retorno.

  16. Artur Cicero Bandeira Goulart disse:

    Boa noite !
    Sou corretor de imóveis no Rio de Janeiro (São Gonçalo), e preciso para alguns construtores projeto de 04 casas geminadas em terreno de 12 x 30.
    Obs: Aqui na região estamos usando bastante esta modalidade, mas eu não gosto muito do projeto.
    Se possível me informar quanto custa o projeto completo.
    Sendo:
    Planta baixa
    Eletrica
    Hidráulica
    Esgôto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>